domingo, novembro 02, 2008

O gato, esse soberbo felino II


- Os olhos não brilham no escuro, apenas reflectem a luz; a maior parte não tem também sobrancelhas; a sua visão nocturna é seis vezes melhor do que a humana; à noite, os olhos tornam-se também ouvidos, já que recolhem as vibrações à sua volta; não conseguem ver directamente por baixo do nariz e isso torna-se, por vezes, complicado encontrar pequenos pedaços de comida não chão; têm a capacidade de distinguir cores;

- Não têm clavículas, o que significa que podem passar por todas as aberturas onde cabe a cabeça;

- O caçar não é algo instintivo para os gatos; filhos de mães não caçadoras podem nunca vir a fazê-lo;

- Dormem entre 16 a 18 horas por dias e mesmo a dormir reagem a estímulos;

- Para além de cheirarem com o nariz, os gatos usam um outro órgão, chamado órgão de Jacobson ou vomeronasal, situado no céu-da-boca;

- Recolhem as unhas ao flectir os dedos, o que protege o seu e lhes permite caminhar silenciosamente sem denunciar a sua presença à presa;

- Roçam-se para marcar território, já que têm glândulas nos lábios e na base da cauda;

- Os bigodes são também órgãos sensoriais que revelam ao gato a distância dos objectos;

- Os gatos conseguem rodar cada orelha independentemente, por isso podem ouvir barulhos provenientes de dois locais diferentes ao mesmo tempo;

- O gato só come o que conseguir cheirar. O seu nariz tem 17 milhões de células, preparadas para distinguir os mais variados cheiros no seu meio ambiente.

Sem comentários:

Shadow Eyes Fan Box

Shadow Eyes on Facebook

Shadow Eyes Photo Gallery

Ocorreu um erro neste dispositivo
Ocorreu um erro neste dispositivo

Seguidores