quarta-feira, setembro 10, 2008

Emajõgi, Marea e corte de relações

Tivemos conhecimento durante todo o processo da Emajõgi que uma criadora que era bastante próxima de nós estava a vender uma gatinha precisamente para o mesmo sítio. Avisámo-la de tudo o que tinha acontecido, questionámo-la sobre o que estava a acontecer e foi-nos negado qualquer tipo de contacto. As negociações continuaram e, com outras coisas acumuladas no passado recente, não tivemos outra solução a não ser cortar relações.

Como não tínhamos ainda os papéis da Marea, foi-nos então dito que deveríamos entregá-la de volta. Oito meses depois de estar connosco, depois de termos dado a segunda vacina já em nossa casa, e de todo este tempo a tentar educá-la a ser mais próxima dos humanos, tivemos de abrir mão da sua companhia. Quisemos só ser informados do sítio onde iria viver, porque se não concordássemos não a deixaríamos sair. Hoje podem encontrá-la no Gatil de Lingen. Sei que será bem estimada e isso é o mais importante.

É verdade que os desejos de vingança foram mais fortes do que o bem-estar da Marea. É verdade que ficará sempre no ar a dúvida do interesse que tal criadora tem pelos seus gatos. Infelizmente, é o mundo em que vivemos...

(by Luís)

Sem comentários:

Shadow Eyes Fan Box

Shadow Eyes on Facebook

Shadow Eyes Photo Gallery

Ocorreu um erro neste dispositivo
Ocorreu um erro neste dispositivo

Seguidores