sábado, fevereiro 24, 2007

Au revoir, Buick

Olhos de sombra,
pequenos olhos que dançam
entre manchas incontornáveis de negro.
Faróis ameaçadores,
dois buracos no breu,
por onde chega a luz.
Através desses olhos,
pantera,
desses óculos para ver a verdade
que tu estendes até mim;
nesse abraço longo,
doce e sufocante,
eu posso chorar.
Como se uma lágrima a cair
pudesse tornar mais firme o reflexo,
como se uma lágrima a tornar-se lago
pudesse quebrar o feitiço,
como se eu pudesse nunca mais ser eu
e o mundo virasse do avesso
para te ter aqui.

Até sempre, Buick

(by Luís)

Sem comentários:

Shadow Eyes Fan Box

Shadow Eyes on Facebook

Shadow Eyes Photo Gallery

Ocorreu um erro neste dispositivo
Ocorreu um erro neste dispositivo

Seguidores